Blog do Victão

Uma vitória na Libertadores para levar trégua ao Atlético. Cuca com o Hulk e a torcida com o Cuca

Hulk fez seu primeiro grande jogo pelo Atlético Agência i7/Mineirão)

O Atlético venceu o América de Cáli, por 2 a 1, no Mineirão, pela fase de grupos da Copa Libertadores. Além dos três pontos, o Galo conquistou também uma semana de paz. Pelo menos até o jogo da próxima semana, contra o Cerro Porteño, novamente em BH.

Cuca já era questionado pela torcida antes mesmo de ter seu retorno oficializado. A pressão ficou maior com a falta de futebol, derrotas vexatórias e o empate diante do Deportivo La Guaira, na estreia da Libertadores. Certamente a pressão que estava enorme ficará menor.

Mas que fique claro: não foi uma grande atuação, porém foi melhor do que antes. Como o time venceu com relativa facilidade, Cuca recupera alguns créditos com parte da torcida. E goste você ou não do treinador, uns dias com uma pressão menor podem fazer bem para ele e também para o elenco.

A paz parece restabelecida entre Cuca e Hulk. O atacante ganhou mais 45 minutos e, desta vez, correspondeu. Fez dois gols. Um de pênalti, que ele mesmo sofreu, e outro com uma bela conclusão de uma jogada que foi ainda mais bonita.

Não é querer ser chato, mas vou repetir: não foi uma grande atuação. A fragilidade do adversário, que ainda facilitou as coisas, justificam números ofensivos tão bons. Mas como o Atlético entrou em 2021 querendo coisa grande, vai ser preciso melhor muito ainda. Mas é muito mesmo.

Por fim, o Atlético fez aquilo que faz com maestria: assustar seus torcedores. Do nada o Galo presenteou o América com um gol. Os minutos finais foram de pressão do time colombiano, longe daquela tranquilidade que correu quase toda a partida. Preocupante.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
3 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Marcelo Soares de Freitas

É Victão,vc assistiu o mesmo jogo que todo atleticano assisitu ? Até o fim ? Pra começar ficou de 2 a 1, e não, 2 a 0. Time nervoso, custou a fazer o primeiro, já no 2º tempo. E qdo fez o segundo gol e parecia que seria um jogo tranquilo, o brilhante Tchê Tchê, essa praga de jogador que foram buscar no São Paulo, resolveu entregar um gol. E aí o time de Cuca voltou ao normal. E foi um inferno, um sufoco para o torcedor. Ridícula a apresentação. Tirando atacante para por lateral, tendo jogador expulso e terminando com um a menos. Fora Cuca, fora Tchê Tchê !!!!!

Alex D'ates

Admito que o Hulk não é o melhor 9 (ou nem figura entre os 20 melhores) do Galo, mas tanto no último jogo (com os reservas) e neste jogo, trabalhou muito mais em prol do time, se movimentando, fazendo o pivô, dando opções, caindo para os lados e se projetando do que a disgrama do Vargas.
De positivo, ganhamos o titular (até o Tardelli voltar pelo menos) da posição.
De negativo, perder o Zaracho, que vinha muito bem. Gaças a Deus Nathan foi expulso, o que pode implicar em dar oportunidade para a posição ao Allan Franco que é tão talentoso quanto o Zaracho. Que ele logre êxito.

Weber Medeiros

Concordo plenamente Marcelo! Time limitado é covarde.