Blog do Victão

Um time arrumadinho já é o bastante para vencer o Cruzeiro. Isso preocupa mais do que a derrota

Caldense fez um bom primeiro tempo e venceu o Cruzeiro (Agência i7/Mineirão)

A Caldense é um dos times mais tradicionais do interior de Minas Gerais. Campeã mineira em 2002, a Veterana se estabeleceu entre os melhores na disputa dos pequenos clubes do estado. Vice-campeã em 2015 e semifinalista do estadual ano passado, a Caldense vai disputar a Série D do Campeonato Brasileiro pela sétima temporada consecutiva.

É uma equipe arumadinha. E isso já é o bastante para vencer o Cruzeiro. Foi o que fez o time de Poços de Caldas nesta quarta-feira (3), no Mineirão. Com gol de Amarildo a Caldense venceu por 1 a 0 e mantém a Raposa sem triunfos na competição. Bastou ser um time time arrumadinho.

E isso é o mais preocupante. Por mais que o Cruzeiro esteja num começo de trabalho, o técnico Felipe Conceição ainda não tem três semanas de convívio com o elenco, o time arrumadinho da Caldense foi o suficiente para vencer a Raposa, em Belo Horizonte.

O goleiro João Paulo teve seus momentos de destaque, mas Fábio também teve. O 1 a 0 construído no primeiro tempo foi até barato pelo futebol apresentado pelos dois times. Se diante do Uberlândia o Cruzeiro empatou um jogo que foi melhor e merecia mais, nesta quarta a Raposa perdeu e o resultado foi justo.

Por mais que o time da casa tenha atacado mais no segundo tempo. Por mais que tenha criado alguns momentos de perigo.

Mas a sensação de quem assistiu pela televisão é de que partida poderia durar até amanhã que o empate não aconteceria. E olha que o árbitro até tentou, afinal de contas conseguiu arrumar quase 11 minutos de acréscimos num segundo tempo que não teve nada além do normal. Nem VAR tem nesta fase do Mineiro.

Sinal de alerta precisa ser ligado

O resultado é preocupante. Mas a atuação foi mais. Contra o Uberlândia o Cruzeiro deu sinais de ter um caminho a seguir. Contra o arrumadinho time da Caldense esses sinais foram bem mais fracos. Por momentos o Cruzeiro de Felipe Conceição lembrou o Cruzeiro de 2020.

É apenas o começo, mas por tudo o que aconteceu no ano passado, certamente o sinal de alerta deve ser ligado na Toca da Raposa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments