Blog do Victão

Torcida do Cruzeiro mostra sua força e avisa que estará presente em 2022. A diretoria que se vire para montar um time capaz de brigar pelo acesso

Torcida do Cruzeiro encheu o Mineirão, mesmo após outro ano ruim (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Chegou ao fim o ano do Cruzeiro. A Raposa venceu o Brusque, por 2 a 0, no Mineirão, e está livre de qualquer risco de rebaixamento. Sem nenhuma chance de acesso, o time estrelado vai cumprir tabela nas três rodadas finais da Série B. No jogo que selou a permanência na Segunda Divisão, o cruzeirense foi em peso no Mineirão. Foram 35 mil torcedores no Gigante da Pampulha e era para ser muito mais, no entanto não liberaram a capacidade máxima do estádio.

Quem esteve no Mineirão nesta noite de terça-feira não foi lá apenas para empurrar a equipe para o triunfo que garantiu a permanência na Série B, pois a vitória sobre o Londrina, na rodada anterior, deixou a situação bastante encaminhada. O cruzeirense que esteve no Mineirão foi para demonstrar seu amor pelo clube. Foi para mostrar que estará ao lado da equipe no ano que vem, apesar de três temporadas ruins em sequência.

Depois do rebaixamento em 2019 e os fiascos na Série B em 2020 e 2021, o cruzeirense não vai largar o clube. Como não largou em outros momentos da centenária história do Cruzeiro. Mas, ao mesmo tempo que demonstrou todo o seu amor pela camisa, o cruzeirense não deixou de cobrar. O presidente Sérgio Santos Rodrigues foi o alvo, pois é dele a imagem que representa toda a direção celeste.

Ao xingar Sérgio Rodrigues, o cruzeirense extravasa a insatisfação por mais um fracasso na Série B e já inicia a cobrança para que o time de 2022 seja bom. Com a experiência de disputar a Segunda Divisão por duas temporadas consecutivas, o cruzeirense sabe que não é necessário montar uma equipe à altura da história do clube. Basta ter um pouco de planejamento para montar um elenco mais equilibrado, capaz de fornecer um time bom o bastante para brigar pelo acesso.

Venceu, mas não foi fácil

Já tem algum tempo que acho desnecessário avaliar as atuações do Cruzeiro. Olhar para fora do campo era mais importante do que para o que acontecia dentro dele. Mas a partir desta quarta-feira (10) o foco volta para o campo. Não para o que já passou, mas para o que está por vir. Como não há mais o que fazer na competição, a diretoria celeste e a comissão técnica já podem planejar o que será de 2022.

E o jogo diante do Brusque está aí, para expor todas as fragilidades do elenco montado em 2021. O placar final foi 2 a 0, mas o jogo não foi nada fácil. Para começar, o melhor jogador em campo foi o goleiro Fábio. Não fosse o camisa 1 celeste e a noite não terminaria em festa. Vale destacar também as duas vezes em que Garcez cabeceou livre, praticamente dentro da pequena área, mas perdeu.

O Cruzeiro é um time ruim. Mas mesmo assim termina a rodada quase dez pontos na frente do Brusque. Só que em campo não era o que parecia. O Brusque vai lutar contra o rebaixamento até a última rodada, mas diante da Raposa parecia até um time bom. Em determinados momentos do jogo a equipe catarinense colocou a bola no chão, tocou com tranquilidade e chegou com bastante perigo.

A tendência é pela permanência de Vanderlei Luxemburgo. O treinador pode pegar o que foi o jogo com o Brusque para fazer a reformulação que o Cruzeiro precisa. Foi um jogo que escancarou todas as fragilidades do time. A dificuldade da defesa, a falta de força do meio e a inoperância do ataque.

Rafael Sóbis deu adeus

Chegou ao fim a vitoriosa carreira de Rafael Sóbis. O atacante de 36 anos ganhou muitos títulos em quase 20 anos de carreira, inclusive no próprio Cruzeiro, com as Copas do Brasil de 2017 e 2018. Foi importante para a Raposa na temporada passada, mas não conseguiu manter o nível em 2021. Mas por tudo o que aconteceu no Cruzeiro em 2021, Rafael Sóbis tem seu álibi, como todos os demais jogadores.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Opinião

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
José Antonio

Porque não divulgaram o público e a renda????

Teobaldo

Resposta: para daqui alguns dias dizerem que venderam 100% dos ingressos e que o público só não foi maior por que a Minas Arena não disponibilizou mais lugares no estádio.

Teobaldo

Sensacional vitória sobre o Brusquecelona! Aliás, há que se divulgar o excepcional desempenho contra esse fantástico adversário: 100% de aproveitamento em 2 jogos!!!! Ah, Brusquecelona, se na Série B todos fossem iguais a você…

Daniel Barros de Azevedo

Esta politica de gangue, essa mentalidade de gente pequena, de interiorzao-fazenda e’ algo que parece estar entranhado em Minas Gerais. Ridiculo essa Minas Arena-Kalil darem tratamento diferente aos clubes. Era para o Cruzeiro ter colocado 60.000 no Mineirao ontem.

Teobaldo

Kalil??? É sério isso? O Bbruzeiro dá um calote ma Minas Arena (quebra de contrato); a Minas Arena dá uma piaba no Bbruzeiro (reciprocidade, o que também encontra previsão em contrato) e a culpa é do Kalil??? Só mesmo na sua cabeça, amigo!