Blog do Victão

O Cruzeiro deu o primeiro passo de uma longa caminhada. O Mineiro não pode ser prioridade

Cruzeiro finalizou muito contra o Uberlândia, mas fez somente um gol (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Historicamente Cruzeiro e Atlético são tratados como os grandes favoritos ao título do Campeonato Mineiro. Com o América correndo por fora. Mas não em 2021. É a Raposa quem corre por fora. Os rivais Galo e Coelho são os favoritos, por razões óbvias. Por mais que tenha camisa e tradição, o Cruzeiro não pode e nem deve tratar o Mineiro como prioridade.

Leia também: Conheça a bola do Mineiro: América e Cruzeiro conhecem da Série B. Atlético terá dois treinos

Dito isso, vamos ao jogo.

Foi a primeira amostra do time comandado por Felipe Conceição. Sem dúvidas alguma o técnico é a grande aposta estrelada para a temporada. Basta ver como é a montagem do elenco até o momento. Jogadores que se destacaram na Série B, com exceção de Eduardo Brock, que chegou do Ceará, mas não era titular.

Claramente a aposta da diretoria celeste é no jogo coletivo. Um time com as características que o clube precisa para conseguir ficar entre os quatro primeiros colocados da Série B. Foram cerca de 15 dias de trabalho com Felipe Conceição até o confronto com o Uberlândia. O empate em 1 a 1 pode parecer frustrante, mas é preciso enxergar além do resultado.

O gol de Cáceres saiu apenas nos acréscimos do segundo tempo. Mas o Cruzeiro criou. Sim, algo que faltou muitas vezes na temporada passada e sobrou no duelo no Parque do Sabiá. A Raposa teve as melhores oportunidades da partida. Foram três bolas na trave, outras boas oportunidades perdidas e cerca de 30 finalizações em quase 100 minutos de jogo. Pouco mais de três minutos para conseguir um arremate.

É óbvio que não posso desconsiderar o adversário em questão. O Uberlândia, por mais organizado que seja, é somente um time da Série D do Campeonato Brasileiro. É inferior ao que o Cruzeiro vai encontrar a partir de 28 de maio. Mas é o que tem para o momento e o time de Felipe Conceição foi melhor. Jogou para vencer. Criou para vencer.

Veja mais: Recorde de mortes por Covid indica que torcida não volta tão cedo. Regulamento do Mineiro trata o assunto

A caminhada até a 38ª rodada da Série B é muito longa. O Cruzeiro deu somente o primeiro passo. Não foi um passo longo, mas mostrou que existe um rumo. Ainda é muito cedo para fazer qualquer tipo de afirmação, se é um time para subir ou se mais uma vez não conseguir o acesso.

Tem muita coisa a melhorar. Não pode tomar um gol como foi o de Reis, na costas de Alan Ruschel e com a dupla de zaga comendo mosca. Não pode finalizar tão mal também, especialmente quando enfrentar adversários mais qualificados. Mas depois dessa primeira amostra, o Cruzeiro de Felipe Conceição mostrou que tem um norte. E isso já é muito mais do que a Raposa mostrou no Mineiro do ano passado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments