Blog do Victão

O Atlético sofre de ‘Hulkdependência’. E quem não sofreria? Mas o Galo não é apenas o Hulk

Vargas foi o destaque na vitória do Atlético (Pedro Souza/Atlético)

O time do Atlético depende do Hulk. O atacante tem participação direta em muitos gols do time neste Campeonato Brasileiro. E não é demérito depender de um jogador do nível de Hulk. Afinal de contas, qual time do país não é extremamente depende de seus atletas fora de série? Não é diferente com o Galo. O problema é quando a equipe depende apenas de um determinado jogador.

Neste domingo o Atlético bateu o Athletico-PR, por 2 a 0, no Mineirão, sem contar com seu principal nome. Uma conjuntivite tirou Hulk da partida, assim como deve tirar também nos dois próximos compromissos, diante do Bahia e o Juventude, por Copa do Brasil e Brasileirão, respectivamente. Mesmo sem o camisa 7 o Galo manteve a sequência de vitórias, chegando a sete.

Vargas foi o grande nome da tarde. O chileno entrou após o intervalo, fez um gol, deu uma assistência e foi expulso. Visivelmente mais magro, Vargas é mais um dos nomes que podem ajudar bastante o Atlético no decorrer da temporada. Assim como Nacho Fernández e Allan, outros dois destaques no triunfo sobre o Athletico-PR.

O mesmo vale para a defesa. Mais uma vez o Galo deixou o gramado sem sofrer gols. O que aconteceu em metade das 14 rodadas disputadas. Há muito não se via o Atlético com um sistema defensivo tão seguro. É verdade que o Furacão teve duas boas chances neste domingo, principalmente com Jadson, quando o jogo ainda estava 0 a 0. Mas já está claro que não é nada fácil chegar perto do gol defendido por Everson.

Mas nem tudo é perfeito

O atleticano tem mais é que comemorar mesmo. Campeão estadual, um ponto atrás do líder do Brasileirão, em vantagem nas oitavas de final da Copa do Brasil e classificado para as quartas de final da Copa Libertadores. Em termos de resultados, a temporada 2021 está muito dentro daquilo que o torcedor deseja.

Mas é preciso olhar para o campo enxergar além das vitórias. Em muitos momentos o time ainda deixa a desejar no jogo coletivo, o que é compensado pela quantidade de bons jogadores. O futebol apresentado pelo Atlético até agora foi suficiente para se manter na disputa pelos principais títulos da temporada. A partir de agora, especialmente dos confrontos com o River Plate, pela Libertadores, será preciso jogar um pouco mais.

O elenco alvinegro oferece a Cuca um potencial para que o time brilhe mais. Cobrar um futebol mais convincente não significa dizer que o que apresentou até o momento não presta. Pelo contrário. É possível deixar este time ainda melhor. A defesa, por exemplo, já está muito bem.

A ‘Hulkdependência’ vai continuar e tem de continuar. Afinal não tem como não ficar dependente de jogadores de alto nível. Talvez o Hulk seja ainda mais efetivo numa equipe forte coletivamente e se fique ainda mais decisivo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Sandro

Parece que esse cara não viu o jogo.

Emerson Ribeiro de Sousa

Victor, vc assistiu ao jogo da Maria. Vai se profissionalizar. Fraco!