Blog do Victão

Não há time que suporte tantos erros individuais. Assim foram as derrotas do Cruzeiro na Série B

Derrota para o Operário foi a terceira do Cruzeiro na Série B (André Jonsson/OFEC)

Todos sabem da limitação técnica do Cruzeiro. É um elenco tecnicamente muito abaixo da tradição do clube, mas, infelizmente, é o que tem para hoje. Diante das circunstâncias financeiras não podia ser muito diferente. No entanto o começo ruim da Raposa na Série B do Campeonato Brasileiro não se explica apenas pela falta de talento de alguns jogadores. Está mais ligado ao número de erros individuais do time estrelado.

Foi assim que o Cruzeiro perdeu para o Operário Ferroviário, por 2 a 1, neste sábado, em Ponta Grossa. Erros individuais custaram caro para a Raposa. Primeiro com o zagueiro Weverton, expulso corretamente ainda na etapa inicial, antes dos 30 minutos. A equipe celeste estava melhor em campo, mesmo num gramado difícil de jogar em função da chuva. Mas Weverton deixou o Cruzeiro com um jogador a menos.

O cartão vermelho mudou o rumo da partida. Tal como foi na estreia, na derrota para o Confiança. As expulsões de Adriano e Fábio praticamente tiraram a chance de a Raposa deixar Sergipe com os três pontos. Não bastasse a expulsão até infantil de Weverton, foi na falta cometida pelo zagueiro cruzeirense que saiu o primeiro gol do Operário. Um golaço de bicicleta de Paulo Sérgio. O mesmo Paulo Sérgio que enfrentou o Cruzeiro três dias antes, pela Ponte Preta.

As falhas individuais também causaram a derrota para o CRB e o empate com o Goiás. E não foi diferente contra o Operário. O Cruzeiro até conseguiu empatar, mesmo com um jogador a menos, mas aí o Fábio escorregou. Um escorregão que resultou no segundo gol da equipe paranaense.

Com tantos erros individuais, não há trabalho que resista…

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
14 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
mineirinho

Desanimar nao pode, pois o time mostrou evolução. Mas e preciso dar um sacode nesse elenco. Tem que haver nais comprometimento

Alex D'ates

Pra fazer rir, tem que ter o faz-me rir.
Parece que os salários atrasados estão fazendo perder o pouco comando que havia.
É, geralmente, quando se contrata novos jogadores, um grupo nestas condições pode não responder muito bem.

alberto

Depois da saída do Manoel, a zaga só bate cabeça.

Renan Martins

Futebol é mto estatística. Jogador ruim decide mto mais q o jogador bom. Mas decide ao contrário. Ao menos, vejo um pensamento de ver as pessoas e formar um esquema com oq tem de melhor e não mais encaixar jogadores em esquemas pre definidos. Esses jogos de série B. É bola pra frente o tempo inteiro. Deixa o quique da bola, o escorregão, perto da área adversária e não da nossa. As bolas chutas pra frente, tem q sempre ir na intermediária adversária e eles q se virem pra dominar, enquanto devemos ficar bem postados. O dia q jogamos num gramado bom, ok tocar a bola, mas em Gramado ruim fora de casa, deixa o problema longe da nossa área. O resultado estamos vendo aí. A sorte do Operário no último gol não veio sem competência. Houve o chute. Sem ele não dá pra fazer gol.

Honneur Monção

Foi a cor da camisa. É só ver preto e branco do outro lado e as mariazinhas disparam a tremer…

FLAVIO ORSINI COSTA VAL

Não sei como deixam um f***** como vc postar insultos aqui. Os psicólogos explicam que quem chama os outros de maria é porque por dentro é uma maria…

GERALDO CHAMON DO AMARAL Chamo

Internet é terra sem lei meu amigo , qualquer bosta pode escrever aqui .

Honneur Monção

Você é a prova concreta disso…

Honneur Monção

Você não conheceu a Maria Tomba Homem? Ela NÃO era treme-treme…

GERALDO CHAMON DO AMARAL Chamo

o freguez tem razão , unico nanico de minas e 50 anos sem Bi . Chupa lurdinha !!!

GERALDO CHAMON DO AMARAL Chamo

Quando a diretoria para de menir e comecar a falar a verdade , quem sabe o Cabuloso comeca a reagir . Infelizmente eles figem que pagam os jogadores , e os caras fingem que jogam . Nao e aceitevel perder para esse operario sem mestre de obras .

Bruno Arruda

O técnico foi medíocre. A maior falha foi a dele de recuar o time com 6 volantes. O time depois que tomou o gol continuou dominando o jogo e empatou. Ele tirar o Marcinho no intervalo e toda a linha de frente para apostar na velocidade do Airton sem um meia e ninguém que prendesse a bola foi ridículo. Além disso, quando tomou o segundo o Cruzeiro foi pra cima e quase empata. Porque não jogou assim o tempo todo? O gol pareceu até punição pela mediocridade.

Antonio Tonidandel

é verdade! já são 3 expulsões em apenas 5 jogos. Até Fábio, tão experiente, tem falhado feio!

Sérgio Salomon

Não há jogador que consiga produzir o que é necessário com a situação caótica da ADMINISTRAÇÃO CRUZEIRENSE, que não produz tranquilidade aos jogadores e técnico. O CRUZEIRO primeiro precisa resolver os seus problemas administrativos para depois pensar em um time competitivo. A ADMINISTRAÇÃO TEM QUE SER PROFISSIONAL, e quando se fala em CLUBE EMPRESA primeiramente tem que ser aberto a cabeça dos dirigentes cruseirenses. Se a atual administração não é capaz de entender isto É MELHOR QUE DEIXEM O CLUBE..