Blog do Victão

Mozart deu All In e perdeu. Cruzeiro sofreu sua pior derrota em 50 jogos disputados na Série B

Ariel Cabral não jogava uma partida inteira desde fevereiro, quando estava no Goiás (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Uma escalação que surpreendeu todo mundo. Na primeira vez que o técnico Mozart teve uma semana inteira de treinamentos desde que chegou à Toca da Raposa, ele mandou a campo uma formação que ninguém esperava. Nomes como Ariel Cabral e Claudinho reapareceram. Mas não deu certo. O Cruzeiro levou 3 a 0 do Avaí, no Mineirão, na tarde em que completou 50 partidas disputadas na Série B do Campeonato Brasileiro.

Por razões óbvias a formação inicial não funcionou. O Avaí logo abriu o placar e em nenhum momento esteve perto de sofrer o empate. O Cruzeiro, como de costume, só conseguiu chegar perto do gol adversário em cobranças de escanteios. A primeira finalização da Raposa aconteceu somente aos 29 minutos. Quase meia hora de jogo para o time casa conseguir chutar.

Mozart fez três mudanças na volta do intervalo para corrigir a escalação. Foi quando o Cruzeiro viveu seu melhor momento no jogo. Sempre na base dos cruzamentos. E foi assim que Marcelo Moreno teve a bola do empate, mas parou no travessão. A aposta arriscada da escalação se tornou All In durante o segundo tempo. Mozart deixou em campo um time formado por um goleiro, um zagueiro, um lateral-direito, dois volantes, dois meias e quatro atacantes.

Não demorou muito para o Avaí fazer segundo e depois fazer o 3 a 0. Decretando ao Cruzeiro sua pior derrota nas duas participações na Série B, a primeira por três gols de diferença.

O All In é uma expressão do Poker, quando um jogador aposta todas as fichas que tem. Essa foi a jogada de Mozart neste sábado. O treinador ficou sem nada. Resta saber se a diretoria vai dar mais fichas para o técnico ou vai tirá-lo do jogo.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Valci

Meu Deus. O Cruzeiro vai desaparecer. O fundo do poço ele ja passou faz tempo.

Adriano Pereira

O Cruzeiro tem que pedir para o Pedrinho uma grana emprestada. Fazer um acordo com o Mozart para ele pedir demissão, pagar a vista todo o tempo de salário do contrato dele para contratar um técnico melhor tipo Dorival Júnior. Mozart provou hoje que não é treinador para o Cruzeiro. Pode ter feito um trabalho razoável no CSA. Mas treinar time sem torcida grande, sem pressão da mídia é bem mais fácil. Lembro de uma entrevista do Carlos Alberto Silva falando isso quando foi campeão no Guarani. Tinha um bom time, ninguém pressionou e foram campeões. Cruzeiro está muito mal treinado e o Mozart perdido. Se não sair, a série C é logo ali.

Igor Hotz

Senão fizer alguma coisa urgente é Série C… esse ano.. subir não vai subir não..infelizmente.. Olha o que fizeram com o Cruzeiro….

Itamar

Vai subir. Pra série A 3.

Figueredo

Ótimo texto, foi examente isso. Lamentavelmente quem faz isso não sabe o que está fazendo.