Blog do Victão

Empate amargo para o Atlético e um roteiro bastante conhecido: pontos que não voltam

Atlético deixa mais dois pontos pelo caminho no Campeonato Brasileiro (Pedro Souza/Atlético)

O Atlético vinha de uma vitória fora de casa sobre o Internacional. Um grande resultado para quem deseja ser campeão brasileiro. Mas o Galo não foi capaz de bater a Chapecoense nesta segunda-feira, no Mineirão, e apenas empatou. Um empate amargo e que na disputa pelo título tem muito mais peso do que o triunfo em Porto Alegre. Um roteiro bastante conhecido pelos atleticanos.

Historicamente o Brasileirão fica com quem soma mais pontos contra as equipes da parte debaixo da tabela. O grandes clubes trocam pontos entre eles. Já deixar pontos pelo caminho contra equipes que lutam contra o rebaixamento custa caro demais. O Galo sabe muito bem disso. Foi assim em 2012, em 2015 e 2020, nas edições que o clube esteve mais perto de levar o Brasileirão e não levou justamente por tropeços que os torcedores não esquecem.

Passadas cinco rodadas o Atlético já foi derrotado pelo Fortaleza e empatou com a Chapecoense. Não significa dizer que o time comandado por Cuca não será campeão brasileiro. Não é isso. Mas é certo afirmar que não ficará com o título se seguir perdendo pontos para equipes de menor investimento, mesmo que consiga vencer outros gigantes. O Galo de 2020, por exemplo, bateu o campeão Flamengo duas vezes, mas o que fez a diferença mesmo foram os pontos perdidos para Botafogo, Goiás, Vasco, Bahia e Sport.

Deixar pontos dentro de casa no duelo com a Chapecoense é motivo para o Atlético lamentar bastante. Por isso o 1 a 1 desta segunda-feira, em jogo realizado no Mineirão, tem um sabor amargo para o lado alvinegro. No entanto, por tudo o que aconteceu no gramado do Gigante da Pampulha, o resultado de igualdade ficou de bom tamanho para o Galo.

Empate amargo, mas que ficou de bom tamanho

É fato que o time estava bastante desfalcado, jogadores cedidos às respectivas seleções e outros mais infectados com a Covid-19. Também é fato que o Atlético saiu na frente e teve outras boas oportunidades. Esteve muito perto de fazer 2 a 0. Tudo isso é verdade. Mas também é verdade que a Chapecoense foi melhor do que o time alvinegro.

A equipe catarinense não se intimidou diante de um dos postulantes ao título do Campeonato Brasileiro. Everson evitou que o Atlético sofresse o primeiro gol logo nos minutos iniciais. Cada descida da Chape era um Deus nos acuda na defesa alvinegra, que bateu cabeça o tempo todo. Anselmo Ramon isolou uma boa chance e depois fez o papel de zagueiro ao evitar um gol certo, num daqueles lances inacreditáveis.

O intervalo fez bem ao Galo. Cuca ajustou a defesa, que vinha de três partidas consecutivas no Brasileirão sem sofrer gols. Ofensivamente o Atlético também cresceu. Mas não o suficiente para intimidar a Chapecoense, que seguia melhor e levando perigo. Mas foi num lance que não parecia ser perigoso que Allan errou e fez pênalti em Fernandinho. A Chape empatou.

Entre os desfalques, certamente Nacho foi quem mais fez falta. A bola pouco chegou no Hulk. Ainda assim o camisa 7 acertou o travessão e no fim da partida criou uma ótima chance, mas a finalização de direita saiu sem direção. São mais dois pontos deixados pelo caminho dentro de casa contra adversários que não estão na mesma briga que o Atlético. Assim fica difícil.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
5 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Hamilton Silva

Com esse técnico, ganha nada não.

Murilo Andrade Marçal

Já estão acostumados, afinal são 3 míseros títulos em 113 anos.

Luiz Antonio Maciel

Bom mesmo é o seu time – com o passado enterrado na segundona

Adriano

Vc está por fora…
Quem teria de melhor no Brasil?
Com time limitado do Santos foi longe e campeão contra palmeiras….único que levou o galo a conquistar a libertadores…
Simples assim….

Rooster_2020

Nada demais. Outros times perderão pontos também, esse campeonato ta prometendo ser um perde ganha danado. Mas de fato ontem ficou bem claro a falta que o Nacho faz e dos que estão fora o Savarino. E tirando o Flamengo que completo tem o melhor time, o Galo não fica atrás de ninguem.