Blog do Victão

Cruzeiro perdeu sem jogar. Novo presidente do Conselho aprovou contas de Wagner Pires de Sá

Nagib Simões é novo presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro ( Igor Sales/Cruzeiro)

O Cruzeiro não entrou em campo nessa segunda-feira (30), não teve jogo de futebol. Mesmo assim o clube perdeu. A sensação de derrota foi causada pela eleição para a mesa diretora do Conselho Deliberativo celeste.

Nagib Geraldo Simões venceu a disputa com Giovanni Baroni e foi eleito o presidente do Conselho Deliberativo do Cruzeiro para o triênio 2021/2023. A vitória da Chapa Somos Todos Cruzeiro foi uma derrota para diretoria executiva, mais alinhada ao candidato derrotado, e, principalmente, uma derrota para o torcedor.

Um novo Cruzeiro. Era nisso que o cruzeirense se agarrava. Enquanto o time acumula vexames na Série B do Campeonato Brasileiro e não dá nenhum sinal de que será capaz de vencer 12 dos 14 jogos que faltam para conseguir o acesso, o que restava de positivo eram as notícias de acordos para a redução das dívidas.

Não dar paz para os responsáveis por jogar o Cruzeiro no buraco que o clube se encontra era quase que um mantra da atual gestão. Mais do que isso, é um resposta ao torcedor, muito machucado por tudo o que aconteceu dentro e fora do campo nos últimos 18 meses.

A vitória de Nagib Simões é totalmente o oposto disso. O agora presidente eleito do Conselho Deliberativo faz parte do grupo político que levou Wagner Pires de Sá ao poder. O presidente que encabeçou a pior diretoria da história do clube.

E Nagib Simões tem o nome documentado no processo que culminou a atuação situação financeira e esportiva da Raposa. Membro do Conselho Fiscal na gestão passada, o agora presidente do Conselho Deliberativo aprovou as contas apresentadas por Wagner Pires.

Mesmo após as denúncias de irregularidades, apresentadas pelo Fantástico, da Rede Globo, em maio do ano passado, Nagib Simões assinou o documento que não reconheceu irregularidades na administração anterior. Mas foi a partir dessas denúncias que o ex-presidente Wagner Pires de Sá, que se tornou réu na Justiça por falsidade ideológica, apropriação indébita e formação de organização criminosa.

Por tudo isso, a vitória de Nagib Simões é a manutenção de um grupo político que fez muito mal ao Cruzeiro. Se a torcida anseia por mudanças, o Conselho Deliberativo mostrou que está satisfeito com o cenário atual. Mais um duro golpe para o cruzeirense.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:
Categorias:
Opinião

All Comments