Blog do Victão

Cruzeiro foi reprovado no primeiro teste de 2021. América venceu primeiro clássico mineiro do ano

América venceu o Cruzeiro por 1 a 0, no Independência (Mourão Panda/América)

O América venceu o Cruzeiro por 1 a 0, no Independência, pela 5ª rodada do Campeonato Mineiro. Neste primeiro momento, vamos ignorar o resultado e olhar apenas o que cada time apresentou dentro de campo. Por isso, é possível afirmar que o Cruzeiro foi reprovado no primeiro teste da temporada.

Diante da Raposa estava um rival que conseguiu na temporada passada o que ela busca agora: o acesso. O América entrou em campo com um time até mais fraco do que aquele que conquistou a segunda colocação na Série B que terminou em janeiro. Portanto, era mais ou menos o desafio que o Cruzeiro terá na Série B. Mas o time foi reprovado.

O Cruzeiro não conseguiu jogar. O primeiro chute a gol foi somente aos 42 minutos da etapa inicial, numa falta batida por Eduardo Brock que não passou nem perto do gol. A primeira finalização no rumo do gol foi somente aos 29 do segundo tempo, em tentativa de Bruno José, sem nenhum desafio para o goleiro Matheus Cavichioli.

Enquanto o América teve pernas o Cruzeiro não jogou. Vamos lembrar que o Coelho jogou na quinta-feira, pela Copa do Brasil, contra o Treze, na Paraíba. E não é força de linguagem. Realmente a Raposa não jogou futebol em boa parte do jogo.

Cruzeiro “melhorou” com as mudanças

Matheus Barbosa, Marcinho, Bruno José, Rafael Sóbis e William Pottker entraram durante o segundo tempo. Realmente o Cruzeiro melhorou em relação ao que não havia jogado até então. Mas foi muito pouco para conseguir empatar ou até buscar algo mais.

O time passou a trocar mais passes, conseguiu ficar mais próximo da área defendida pelo América, mas o goleiro Matheus Cavichioli não fez uma boa defesa sequer. Apenas saídas de gol e bolas encaixadas.

E o resultado ficou barato

É importante destacar que o gol de Joseph gera polêmica. De fato o lateral-direito do América estava adiantado, mas é uma jogada que cabe interpretação. A bola desviou em Ramon ou o zagueiro cruzeirense tentou fazer o corte? Não avaliação da arbitragem o camisa 4 da Raposa tentou afastar a bola, por isso o gol foi validado.

Se Matheus Cavichioli foi praticamente um coadjuvante na partida, Fábio foi protagonista. O goleiro do Cruzeiro trabalhou bastante. Fez pelo menos três boas defesas e ainda viu uma bola chutada por Marcelo Toscano bater no travessão.

No fim, com dois jogadores a mais, o Coelho se deu ao luxo de perder um pênalti.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments