Blog do Victão

Atlético vence na estreia de Hulk em ritmo de jogo-treino. Um duelo sem nenhum desafio

Hulk atuou o tempo todo contra o Uberlândia (Agência i7/Mineirão)

Basicamente podemos dizer que o jogador de futebol tem quatro desafios quando entra em campo: técnico, tático, físico e mental.

Nenhum desses desafios o Atlético encontrou diante do Uberlândia. A equipe do Triângulo Mineiro não ofereceu a menor resistência, mesmo diante de em Galo que tinha a estreia de Hulk, mas atuou em ritmo de jogo-treino.

Os jogadores atleticanos entraram em campo cientes de que bastava fazer o mínimo do mínimo para vencer. E não deu outra. Foi 4 a 0 sem o Atlético acelerar o jogo. Nenhuma surpresa, tendo em vista a diferença entra as equipes. Aquele clássico chavão do jornalismo: o salário de Hulk paga algumas folhas salariais do Uberlândia.

Vale destacar a boa presença dos garotos, constantes neste começo de trabalho. Mas que dificilmente vão ter espaço na sequência da temporada. Afinal de contas os titulares retornam aos treinos nesta segunda-feira. Com o passar do tempo e com os desafios que vão aparecer, não contra times do interior de Minas Gerais, certamente Cuca vai priorizar os jogadores mais rodados, como fez em toda a sua carreira.

Hulk teve uma estreia ok. Nada excepcional, bem compreensível diante do cenário que encontrou. Nenhum desafio pela frente, retornou aos campos depois de meses sem jogar e numa partida sem nenhum apelo para o Galo. Hulk movimentou, trombou, jogou adversário longe e deu uma assistência.

Valeu a pena? Valeu a pena investir alto para ter o Hulk e por cerca de três meses enfrentar times que estão na Série D ou até mesmo sem nenhuma divisão? Vale a pena manter essa fórmula de disputa? Ou ainda tem quem se engana com um goleada sobre o Uberlândia?

É legal ter o Hulk, mas não é barato. Está na hora enxergar além das montanhas…

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments