Blog do Victão

Vantagem de seis pontos na reta final do primeiro turno da Série A terminou em título para Cruzeiro e Corinthians. Será a vez do Atlético?

Atlético de Nacho Fernández tem uma vantagem rara na história do Brasileiro (Pedro Souza/Atlético)

Seis pontos é a diferença entre Atlético e Palmeiras após 17 rodadas do Campeonato Brasileiro. O Galo soma 38 contra 32 do Porco. Na história da competição, desde que a disputa em pontos corridas e com 20 clubes (2006), não é uma novidade o primeiro colocado ter tantos pontos a mais do que o segundo nesta altura do torneio. Mas é raro, já que a edição 2021 é a 16ª na atual configuração. Isso aconteceu somente outras duas vezes e nas duas anteriores o título ficou com quem estava em vantagem.

O primeiro líder que conseguiu abrir uma boa vantagem para o segundo colocado após 17 rodadas foi o Cruzeiro, em 2014. A equipe treinada por Marcelo Oliveira somava 39 pontos contra 32 do São Paulo. Portanto, eram sete pontos a mais do que o adversário. O Tricolor paulista até conseguiu reduzir a distância no começo do segundo turno, mas jamais foi capaz de passar o Cruzeiro. A Raposa confirmou a conquista na 36ª rodada.

Em 2017 foi a vez do Corinthians chegar na reta final do primeiro turno com ampla vantagem sobre o segundo colocado. O time comandado por Fábio Carille tinha 41 pontos contra 33 do Grêmio. O Timão fez o melhor primeiro turno da Brasileirão desde 2006, quando a Série passou a ser disputada por 20 equipes. Foram 47 pontos conquistados em 57 possíveis. O Corinthians até teve uma queda de rendimento na segunda metade da competição e viu o rival Palmeiras encostar, mas não perdeu a liderança e confirmou a conquista na rodada 35.

Um bom sinal para o Atlético, que tem com prioridade o título do Brasileirão.

O efeito Flamengo

A vantagem de seis pontos do Atlético para o Palmeiras não vai mudar quando a classificação for atualizada com os jogos atrasados. Mas é possível que o clube paulista perca o segundo lugar para o Flamengo. O Rubro-Negro tem 28 pontos, mas disputou apenas 15 jogos. As partidas contra Grêmio e Athletico-PR foram adiadas e ainda seguem sem datas para que sejam disputadas.

Portanto, numa classificação por pontos perdidos, o segundo lugar é do Flamengo e a distância para o Galo é de apenas quatro pontos. Mas é necessário vencer os jogos em Porto Alegre e Curitiba para que diferença real também seja de quatro pontos.

O São Paulo de 2008 e o Flamengo de 2009

É possível que alguém se lembre do São Paulo, campeão em 2008, e o Flamengo, campeão em 2009. Clubes que fizeram campanhas de reação e tiraram grandes vantagens para Grêmio e Palmeiras, os respectivos líderes. No entanto, nas duas ocasiões, as duas equipes não estavam na segunda colocação, mas em posições inferiores. Portanto, a distância entre primeiro e segundo colocados eram bem menores do que é a do Atlético agora para o Palmeiras.

Em 2008, por exemplo, o Grêmio era o líder na rodada 17 com 35 pontos, dois a mais do que o Cruzeiro, então na vice-liderança. O São Paulo era o quarto colocado, com 30 pontos. Já em 2009, o Flamengo estava 11 pontos atrás do líder Palmeiras na 17º rodada. Mas naquela altura a segunda posição estava com o Goiás, somente dois pontos atrás do primeiro colocado.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Subscribe
Notify of
guest
0 Comentários
Inline Feedbacks
View all comments