Blog do Victão

Sabe quanto custa cada cartão na Libertadores? Multa por uma expulsão pode passar de R$ 22 mil

Excesso de cartões pode custar caro para os participantes da Libertadores (Divulgação/Conmebol)

Até 2012 a Conmebol apenas multava os jogadores que recebiam o cartão amarelo. Não existia suspensão pelo acumulo de cartões. O que mudou desde 2013. No entanto, a entidade que gere o futebol sul-americano não abriu mão da punição financeira. Além da sanção disciplinar, o atleta advertido com cartão também paga uma multa.

E não é nada barato. Uma expulsão na final, por exemplo, vale multa de 4 mil dólares, ou R$ 22,3 mil de acordo com a cotação atual. Esse é o maior valor que consta no regulamento do torneio. A multa vai de acordo com a fase e com a cor do cartão.

Cada amarelo custa 400 dólares, que na cotação atual sai por R$ 2,2 mil. Ou seja, aquela falta desnecessária ou aquela cera no fim da partida podem custar uma boa grana para o clube, que geralmente não desconta o valor de seus jogadores.

O valor muda de acordo com a etapa do torneio. O cartão amarelo custa 400 dólares (R$ 2,2 mil) nas fases preliminares e na fase de grupos. A partir do mata-mata a multa fica ainda mais salgada. Um amarelo nas oitavas, nas quartas ou na semifinal custa 500 dólares, ou R$ 2,8 mil pela cotação de 19 de abril.

A final do torneio tem um preço bem acima das etapas anteriores. O cartão amarelo na decisão custa 2 mil dólares, o que dá mais de R$ 11 mil.

Já o vermelho custa muito mais do que o amarelo. Na fase de grupos, que começa nesta terça-feira, a expulsão gera uma multa de 1,5 mil dólares, ou R$ 8,3 mil. Mais de três vezes do que um amarelo. A expulsão entre as oitavas e a semifinal custa 2 mil dólares, ou mais de R$ 11 mil. E, na final, como dito antes, o cartão vermelho sai por mais de R$ 22 mil.

Conmebol desconta o valor direto na fonte

E não tem nem como os clubes não pagarem a punição por cartões. Os valores são abatidos na quantia que cada equipe recebe por disputar o torneio.

A Conmebol remunera os clubes a cada etapa da Libertadores. Na fase de grupos, por exemplo, cada participante recebe 1 milhão de dólares por jogo como mandante, o que dá hoje pouco mais de R$ 5,5 milhões. Como são três partidas em casa, são R$ 16,5 milhões para cada um dos 32 clubes que ainda seguem no torneio.

Mas antes de fazer o repasse, a entidade retira os valores devidos por cada clube. Seja por cartões ou até por outros tipos de penalidades, como exibição de marcas não autorizadas no estádio e até mesmo aplicação errada do patch na camisa.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Notícias

All Comments