Blog do Victão

Rodada perfeita dobrou chance, mas Cruzeiro falhou e possibilidade de subir é de apenas 0,16%

Derrota para o Oeste tirou o Cruzeiro da briga pelo acesso (Bruno Haddad/Cruzeiro)


A vitória por 1 a 0 sobre o Sampaio Corrêa elevou a possibilidade de acesso do Cruzeiro para 0,75%, de acordo com o site Probabilidades no Futebol. Chance remota, restando cinco rodadas para o encerramento da Série B. Restava ao torcedor acreditar em mais cinco triunfos da Raposa e consecutivos tropeços dos adversários. E a rodada perfeita veio, mas o Cruzeiro falhou e praticamente encerrou a chance de subir. Hoje é algo apenas matemático.

Como a equipe treinada por Felipão entrou em campo somente na quarta-feira (13), por determinação da Globo, que transmitiu a partida com o Oeste para Minas Gerais, a Raposa acompanhou de camarote os tropeços de quase todos os times que estão acima e na briga pelo acesso, pois fez o jogo que encerrou a rodada. Do terceiro ao oitavo colocado. Nenhum time venceu.

Era a rodada dos sonhos. Até a equipe estrelada entrar em campo era a rodada perfeita. A probabilidade de acesso dobrou, mesmo sem os jogadores cruzeirenses colocarem o pé na bola. No momento que Fábio puxou a fila que partiu do vestiário rumo ao gramado do Independência, por volta de 21h25, a chance de acesso do Cruzeiro era de 1,5%.

Ainda pouco, é verdade. Mas depois de algum tempo estava novamente acima de 1%, era cinco vezes maior do que antes do confronto com o Sampaio Corrêa e o dobro do que tinha no começo da rodada 34. Bastava vencer o lanterna Oeste para terminar a noite na décima colocação e cinco pontos atrás do quarto colocado, a menor diferença desde a quinta rodada.

O triunfo confirmaria a rodada perfeita para o Cruzeiro. A equipe comandada por Felipão conquistaria sete posições, saltaria da 13ª colocação para o sexto lugar. A probabilidade de acesso que era de 0,75% antes do começo da rodada, seria acima de 2% no final dela. Se até algum tempo atrás era improvável pensar no acesso abaixo dos 60 pontos, hoje a possibilidade de subir com 59 é de 90%.

Mas o Cruzeiro falhou. Dentro e fora de campo. O Oeste foi o CSA da vez. Em 2019 a derrota para o Azulão, em casa, por 1 a 0, rebaixou a Raposa. A matemática ainda mostrava que era possível escapar, mas moralmente a queda aconteceu ali. E foi o que se repetiu.

Nova derrota em casa, outra vez por 1 a 0 e, moralmente, novamente rebaixado. O Cruzeiro jogará a Série B pelo segundo ano consecutivo, algo inédito para um gigante do futebol nacional. Só falta aparecer um áudio cobrando o pagamento de parte dos atrasados, como foi em 2019.

O site Probabilidades no Futebol mostra que a Raposa ainda tem 0,16% de chance de subir. Ou seja, algo apenas matemático. Seria preciso vencer as quatro partidas finais e contar com uma combinação improvável de resultado, como foi nessa rodada 34. Mas que dificilmente se repetirá mais quatro vezes. Mais difícil mesmo é acreditar que esse Cruzeiro seja capaz de vencer quatro partidas em sequência.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Notícias