Blog do Victão

Recorde de mortes por Covid indica que torcida não volta tão cedo. Regulamento do Mineiro trata o assunto

Clubes de futebol testam seus jogadores semanalmente (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Exatamente um ano após o Ministério da Saúde confirmava o primeiro caso de coronavírus no Brasil, o país registrou o maior número de mortes por Covid-19. Nessa terça-feira (25), no triste aniversário de um ano do primeiro resultado positivo, foram registradas 1.541 novas mortes em decorrência do novo coronavírus nas últimas 24 horas.

Leia também: Atlético passa Cruzeiro no Ranking da CBF. América é o único mineiro que subiu de posição

Já são mais de 250 mil óbitos e quase 10,4 milhões de infectados em 365 dias. O Brasil está bem pior hoje do que quando tudo começou. Mesmo assim, a bola não vai parar de rolar no Brasil, como parou há quase um ano.

O Campeonato Brasileiro terminou nessa quinta-feira (25) e neste sábado já tem jogo pelo Campeonato Mineiro (27). Uberlândia x Cruzeiro abrem a competição, às 16h30, no Estádio Parque do Sabiá, no Triângulo Mineiro. A bola vai rolar numa cidade com quase 100% dos leitos de UTI para Covid-19 ocupados. A prefeitura de Uberlândia decretou toque de recolher das 20h às 5h, para evitar a proliferação do vírus.

A rodada do Mineiro tem ainda mais cinco jogos que serão disputados no final de semana. Atlético x URT fecham a rodada, neste domingo (28), às 18h30, no Mineirão. Nessa quinta a taxa de transmissão do vírus na capital mineira atingiu um nível de alerta.

Veja mais: Assim como o Paulista, o Mineiro terá jogos na Globo a partir da 4ª rodada e apenas aos domingos

Com o número de mortes cada vez maior e a vários governantes tomando medidas mais duras para conter o aumento no número de pessoas infectadas, o retorno do público aos estádios do futebol se mostra ainda muito distante. A vacinação é uma saída, mas no Brasil isso é algo que caminha a passos lentos, por falta de ação do governo federal.

Parece improvável que o torcedor tenha acesso aos jogos do Mineiro, mas em dezembro do ano passado, quando os clubes e a Federação Mineira de Futebol se reuniram para o Conselho Técnico da competição de 2021 o tema foi abordado e colocado no regulamento. Veja abaixo.

Art. 79º – Em decorrência da pandemia causada pelo coronavírus e nos termos dos artigos 94 a 96 do RGC, só haverá a liberação de público nos estádios quando todas as cidades tiverem as respectivas autorizações de suas prefeituras.
§1º – Caso essa liberação ocorra apenas na 11ª rodada, será mantida a proibição de público n última rodada para garantir o equilibro técnico da Competição. Nessa hipótese, a liberação para o público ocorrerá apenas a partir das semifinais (Campeonato e Troféu Inconfidência).
§2º – Após a liberação da presença de público em todos os estádios, caso uma cidade venha a apresentar nova restrição, a equipe prejudicada deverá indicar, no prazo de 02 (dois) dias, a contar da proibição, outro estádio para mandar seus jogos, sendo vedada a inversão do mando de campo.
§3º – Não sendo indicado novo estádio dentro do prazo citado no parágrafo acima, a DCO indicará o local do(s) jogo(s), devendo o mandante arcar com todas as despesas referentes à mudança
forçada do local do mando.


Fonte: Regulamento do Campeonato Mineiro 2021

Portanto, para que os torcedores voltem aos estádios ainda na primeira fase do Mineiro, é necessário que todas as prefeituras das cidades envolvidas autorizem: Belo Horizonte, Patos de Minas, Patrocínio, Poços de Caldas, Pouso Alegre, Tombos, São João del-Rei, Uberlândia e Varginha.

Sobre o Estadual: Atlético e Cruzeiro temem redução da cota de TV pelo Mineiro. Valor atual supera R$ 14 milhões

Já para a semifinal e final, basta a autorização das cidades dos clubes envolvidos nas fases finais. Porém, no ritmo que vão as coisas, é difícil acreditar que até maio os torcedores estejam de volta ao futebol.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.