Blog do Victão

Cruzeiro pode perder pontos por atrasar salários. A regra existe, mas não é fácil de ser aplicada

Jogadores do Cruzeiro anunciaram greve por falta de pagamentos (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Em 2015 a Confederação Brasileira de Futebol incluiu o Fair Play Trabalhista no regulamento do Campeonato Brasileiro. A inclusão desta regra permite que as equipes do futebol nacional sejam punidas com a perda de pontos em caso de atraso salarial. A regra segue em vigor. No caso da Segunda Divisão está no artigo 17.

Portanto, o Cruzeiro pode perder pontos em função da falta de pagamento. Mas não é algo simples de acontecer, afinal de contas é preciso rolar um processo e leva um tempo para que alguma equipe seja punida com a perda de pontos.

Nessa quarta-feira os jogadores da Raposa anunciaram que estão em greve, que não vão retornar aos treinamentos até que tenham posição da diretoria. O Blog revelou que os atletas debateram por algum tempo possíveis medidas para pressionar a diretoria celeste. Leia mais abaixo.

Jogadores do Cruzeiro planejam novas ações como protesto pelos constantes atrasos salariais

Os jogadores do elenco principal divulgaram uma carta e relataram até seis meses de atrasos no pagamento. Considerando que a regra da Série B prevê punição caso o pagamento atrase 30 dias, como o Cruzeiro ainda não perdeu pontos?

A resposta está na própria regra. Não basta o fato ser noticiado pela imprensa ou até mesmo informado pelos atletas, como é a situação do Cruzeiro. O Superior Tribunal de Justiça Desportiva (STJD) só pode agir em caso de denúncia.

Mas a denúncia não pode ser feita por qualquer um. Tem de partir dos próprios jogadores ou então de alguma entidade sindical. Portanto, somente a partir da denúncia oficial que o STJD pode agir.

Perda de pontos não é imediata

Mas não basta a denúncia de um jogador ou de algum sindicato para que o clube perca imediatamente os pontos. O trâmite leva tempo. A partir do momento que o STJD toma ciência da situação, com provas, o Tribunal dá 15 dias para que o clube quite os débitos e evite a punição. Ou seja, o clube devedor ainda recebe 15 dias para colocar os salários em dia e fugir da punição.

A pena também pode variar. O clube denunciado perde três pontos por partida que disputar com os salários atrasados. Isso após a denúncia e os 15 dias de prazo para a quitação dos atrasados, como consta no regulamento.

Caso jogadores ou sindicato façam a denúncia após o Brasileirão, a punição será no máximo de três pontos. Como já aconteceu com o Sport, em 2018. A equipe de Recife perdeu mais três pontos por queixa do meia Gabriel, hoje no CSA. No caso do Leão não fez muita diferença, já que na classificação final ele caiu do 17º lugar para a 18ª posição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Categorias:
Notícias

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
4 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Teobaldo

Conclusão: É apenas mais uma lei (ou norma ou regulamento, etc.) para não ser cumprida. Segue o jogo que isso aqui é Brasil. Não vai acontecer nada com o infrator.

Fernando

Essa regra só não é cumprida porque TODOS os clubes brasileiros atrasam salário em algum momento no ano.

Atleticano Chato

O presidente do STJD é um torcedor fervoroso do REBAIXADO MULTISSEGUNDINO que fez com que o time com 7 jogos de perda de mando fosse o primeiro a ter público de volta em uma competição nacional.

A chance é zero.

Otávio Noronha, um abraço pra você e pro seu pai. Série B 2022

Daniel

Mas um babaca mesmo,Zé ruela,se preocupe com seu “time inútil,que não serve pra nada!