Blog do Victão

Cruzeiro oferece Marcelo Moreno no mercado. Clube assumiu salário de forma integral em 2021

Marcelo Moreno pode deixar o Cruzeiro nesta temporada (Bruno Haddad/Cruzeiro)

Há pouco mais de um ano, em 16 de fevereiro de 2020, o Cruzeiro anunciou a contratação de Marcelo Moreno. Depois de algumas temporadas na China o atacante estava de volta à Toca da Raposa, para ser o grande nome do time em um momento de reconstrução. A missão de Moreno era fazer os gols necessários para recolocar o clube na Série A do Campeonato Brasileiro. A aposta não deu certo.

Leia também: Cruzeiro e Mineirão negociam para clube jogar toda a temporada 2021 no Gigante da Pampulha

Marcelo Moreno marcou apenas três gols em toda a temporada, nas 32 partidas que disputou, e terminou a Série B como reserva de Rafael Sóbis. O boliviano foi uma das várias decepções cruzeirenses em 2020. Tão celebrado na chegada, com direito a festa da torcida em frente à antiga sede administrativa do clube, no Barro Preto, Região Central de Belo Horizonte, agora a permanência do centroavante não é uma prioridade.

Aos 33 anos de idade, o perfil do atacante não está dentro do pensa o técnico Felipe Conceição para a equipe. Tanto que há alguns dias o Cruzeiro ofereceu o jogador no mercado. O Botafogo foi procurado, como informou Matheus Medeiros, setorista da equipe carioca. O Blog apurou que Marcelo Moreno também foi oferecido a outros clubes. Entre eles o Vitória, que foi o primeiro time na carreira do boliviano.

No entanto, não é uma situação simples de se resolver. Marcelo Moreno é um jogador caro demais para clubes da Série B e com mercado já restrito entre as equipes da Série A. Nesta temporada, por exemplo, o salário do atacante segue em R$ 200 mil, como era em 2020.

Uma cláusula garantia o dobro do valor em caso de acesso, o que não aconteceu. Por outro lado, o clube assumiu o pagamento de forma integral do ordenado. Moreno acertou três anos de contrato no retorno à Toca. Na primeira temporada, com o Cruzeiro na Série B, ficou definido que os vencimentos do atacante seriam de R$ 200 mil mensais, divididos igualmente entre o Cruzeiro e o Supermercados BH, patrocinador máster do clube.

Veja mais: Desafio para o Cruzeiro: pela primeira vez, todos os rebaixados na Série A foram campeões da B

Diante do cenário atual, com a perspectiva de Marcelo Moreno não ser aproveitado por Felipe Conceição e pelo aumento do custo para o clube em manter o atacante, a diretoria celeste topa até mesmo emprestar o atleta e arcar com parte dos vencimentos. Algo semelhante ao que fez com Sassá, que foi para o Nacional, de Portugal, com parte do salário sob responsabilidade do Cruzeiro.

Um fator que faz o Cruzeiro ter muito cuidado em conduzir a situação de Marcelo Moreno é a relação do jogador com a torcida e com o próprio clube. Se na atual passagem são apenas três gols, nas duas anteriores o boliviano marcou muitas vezes, conquistou títulos, entre eles o Brasileirão de 2014, e se tornou ídolo para alguns cruzeirenses. Ao todo são 125 jogos e 48 gols anotados.

Sempre que possível, Moreno estava em BH para acompanhar jogos do Cruzeiro. Uma relação que ele sempre fez questão de nutrir da melhor maneira possível. Além disso, de acordo com pessoas próximas, o atacante abriu mão de um contrato que lhe garantiria R$ 50 milhões até o fim de 2021, no chinês Shijiazhuang Ever Bright.

Em silêncio e com muito respeito. Assim o Cruzeiro trabalha o futuro de Marcelo Moreno.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
1 Comentário
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
sergio

MARCELO morrennndoooo…