Blog do Victão

Cruzeiro atual é pior do que o do ano passado? Precisa vencer quatro em cinco para repetir 2020

Cruzeiro é apenas o sexto colocado no Mineiro (Bruno Haddad/Cruzeiro)

“O Cruzeiro de 2021 é pior do que o Cruzeiro de 2020”.

Numa rápida pesquisa nas redes sociais se encontra muita gente afirmando que o Cruzeiro está pior agora do que na temporada passada. E não é apenas os cruzeirenses que fazem essa avalição. Torcedores de diversas equipes comentam sobre o assunto, com a certeza de que a Raposa piorou.

Mas já é possível fazer essa afirmação ou é ainda cedo demais?

O Cruzeiro de 2020 foi um fiasco dentro de campo. Não chegou à semifinal do Campeonato Mineiro, caiu na terceira fase da Copa do Brasil, sem vencer nenhum jogo sequer no torneio, e na Série B do Campeonato Brasileiro não esteve nem perto de brigar pelo acesso.

A diretoria trabalhou para mudar o panorama. Trocou a comissão técnica, buscou reforços que se destacaram na Segunda Divisão passada e aposta m uma nova maneira de jogar, um time capaz de ficar mais com a bola, trocar passes, ser agresssivo ofensivamente.

Mas as mudanças ainda não surtiram efeito dentro de campo. A Raposa não joga bem e o começo de 2021 lembra muito o que aconteceu em 2020.

O Cruzeiro está fora do G4 do Mineiro. Tem apenas quatro gols em seis jogos. Duas vitórias em seis rodadas. E olha que o orçamento celeste é o segundo maior do torneio, atrás apenas do rival Atlético.

Começo pior no Mineiro em 2021

O Cruzeiro ficou fora dos quatro primeiros colocados do Campeonato Mineiro em 2020. Algo que não acontecia desde 1957. Neste momento, depois de seis rodadas disputadas, a Raposa está fora do G4. E o início de campanha em 2021 é pior do que foi no ano passado.

Em 2020, sob o comando de Adilson Batista, a Raposa somava 11 pontos em 18 disputados. Agora, com Felipe Conceição, são oito pontos conquistados em também 18 disputados.

O time estrelado terminou a primeira fase do ano passado na 5ª colocação, com 20 pontos. Portanto, o Cruzeiro precisa vencer quatro dos cinco jogos que restam para igualar a campanha da temporada anterior. O Cruzeiro ainda enfrenta o Boa Esporte (Varginha), o Coimbra (Independência), o Atlético (Mineirão), o Pouso Alegre (Pouso Alegre) e o Patrocinense (Mineirão).

Linha de corte mais baixa em 2021

Mas por outro lado o Cruzeiro pode terminar a primeira fase entre os quatro primeiros colocados mesmo se tiver uma campanha inferior à do ano passado. A linha de corte nesta edição do Mineiro está menor.

Em 2020 os rebaixados foram Villa Nova e Tupynambás, com quatro e três pontos, respectivamente. Nesta edição os dois últimos colocados (Boa Esporte e Uberlândia) já estão com quatro pontos cada um, em seis rodadas.

Como os times da parte debaixo sinalizam que vão pontuar mais do que na edição anterior, a tendência é que o quarto colocado em 2021 tenha menos do que 20 pontos, como conseguiu a Caldense no ano passado.

A projeção para a última vaga na semifinal é de 18 pontos, atualmente. Mas é claro que esse número pode descer ou subir, de acordo os próximos resultados.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments