Blog do Victão

Cruzeiro aposta em garotos da base e na volta de Léo. Buscar substituto de Manoel não é urgência

Weverton assumiu a titularidade do Cruzeiro após a saída de Manoel (Gustavo Aleixo/Cruzeiro)

Manoel retornou ao Cruzeiro em agosto do ano passado. De lá até a última semana, quando pediu para deixar o clube, ele foi o jogador que melhor desempenhou com a camisa celeste. O zagueiro se tornou uma referência dentro do elenco e ganhou bastante respeito entre os torcedores.

Seria natural buscar alguém para suprir a saída de um jogador tão importante. Mas não neste momento. A comissão técnica entende que o elenco já tem boas opções para a defesa e, assim, faz com que os recursos disponíveis sejam destinados para reforçar outros setores do time.

O técnico Felipe Conceição conta com seis defensores. Além de Ramon, que ganhou a titularidade ainda na Série B passada, o treinador ainda pode escalar Eduardo Brock, Weverton, Paulo, Geovane e Guilherme Matos. Além de Léo, que voltou após longo período de tratamento fora do Brasil, mas esse ainda segue fora de combate.

Desta maneira, a busca por um novo zagueiro não é uma prioridade na Toca da Raposa. Felipe Conceição vai dar chances para quem já está no elenco, como aconteceu com Weverton, nas duas últimas partidas, contra Coimbra e Atlético. E o jovem defensor foi muito bem em ambas, inclusive.

Portanto, para as partidas finais do Campeonato Mineiro, começo da Série B do Campeonato Brasileiro e sequência da Copa do Brasil vai jogar quem já está no elenco. Um novo zagueiro até pode chegar para o Cruzeiro, mas somente em caso de duas hipóteses: ou uma oportunidade de negócio, alguém bom que chegue sem custo, ou então se as opções disponíveis não derem conta do recado.

Retorno financeiro também é importante

Weverton, Paulo, Geovane e Guilherme Matos são jogadores sub-20 e criados na base do Cruzeiro. Além do retorno técnico, esses atletas ainda podem ajudar o clube fora de campo. Um bom desempenho nas partidas pode render uma negociação. Não é segredo para ninguém que a Raposa está em dificuldade financeira e precisa vender jogadores.

A possibilidade de dar espaço para jovens e, num futuro breve, poder negociá-los é algo que seduz a direção do clube e Felipe Conceição está ciente desta necessidade. Neste sentido, Weverton é a bola da vez na Toca da Raposa.

Titular diante do Atlético, o jovem de 18 anos fazia somente sua terceira partida como profissional. Do outro lado um ataque com nomes de peso, como Nacho Fernandez, Vargas, Keno, Hulk, Sasha e outros mais. Porém o zagueiro atuou como se fosse um veterano e foi muito bem no triunfo por 1 a 0 sobre o rival.

Com histórico de convocações para a seleção brasileira de base, Weverton é tido como uma joia dentro do Cruzeiro. E não é apenas ele. Paulo é outro que teve duas oportunidades na equipe principal e também é visto como um atleta que vai dar retorno técnico e financeiro para o clube.

Léo corre por fora

Enquanto Weverton e Paulo dão seus primeiros passos com a camisa do Cruzeiro, Léo já entrou em campo mais de 400 vezes pelo clube. Porém, neste momento, o experiente zagueiro de 33 anos corre por fora. A explicação é o longo período inativo.

Léo está sem jogar desde setembro do ano passado, na derrota para o CSA, ainda pelo primeiro turno da Série B. Desde então o jogador luta contra dores no joelho direito. Tanto que o camisa 3 do Cruzeiro ficou os últimos três meses nos Estados Unidos, se tratando para ter condições de jogar futebol novamente.

Cerca de dez dias atrás o zagueiro retornou à Toca da Raposa. A expectativa é que Léo esteja na reta final de recuperação, para logo se colocar à disposição de Felipe Conceição.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

Tags:
Categorias:
Notícias

All Comments

Subscribe
Notify of
guest
2 Comentários
Oldest
Newest Most Voted
Inline Feedbacks
View all comments
Murilo Andrade Marçal

Manoel é um jogaodr abaixo da média, falta dele já é zero o Weverton é muito mlhor, e deve ter mais uns 4 ainda melhores que ele na reserva.

rodrigo lucio

Manoel honrou a camisa do cruzeiro, sempre jogou bem, boa sorte no Fluminense, não vai continuar no cruzeiro porque infelizmente não temos dinheiro pra nada.