Blog do Victão

Boca x Brasil na Libertadores: 17 classificações e quatro quedas. Difícil, mas favorito é o Atlético

Boca e Atlético vão se enfrentar em julho (Arte/Conmebol)

O Boca Juniors é o adversário do Atlético nas oitavas de final da Copa Libertadores. O segundo maior vencedor do torneio é um verdadeiro pesadelo para os clubes brasileiros e tem bons motivos para isso. O Boca já cruzou com times do Brasil em 21 vezes no mata-mata da Copa e saiu vitorioso em 17 delas. São apenas quatro eliminações. Dos seis títulos de Libertadores que conquistou, a equipe xeneize ganhou quatro em finais contra clubes brasileiros.

Inegavelmente o retrospecto é muito favorável ao Boca Juniors. Mas a história não entra em campo. O que vale é o momento de cada time e isso coloca o Atlético como o favorito do confronto. Apesar da derrota para o Fortaleza, na estreia do Campeonato Brasileiro, a equipe alvinegra é mais forte do que o adversário das oitavas de final.

Aquele Boca Juniors que impõe medo aos brasileiros ainda não se apresentou em 2021. A equipe de Miguel Ángel Russo tem sido bastante questionada pelas fracas exibições recentes. Na Argentina existe uma clara dúvida sobre o que o treinador que levou o Boca ao título da Libertadores de 2007 é capaz de conseguir agora.

Enquanto o Atlético foi líder geral da fase de grupos, o Boca Juniors teve dificuldades na sua chave. Perdeu para o Barcelona e para o Santos. Ficou na segunda colocação e apresentou um futebol muito ruim. Mas, como o primeiro duelo entre eles vai ser daqui 45 dias, pode ser que muita coisa mude até lá.

Hoje, dia 1/6, dia que foi realizado o sorteio, o favorito é o Atlético do confronto. Só que favoritismo não entra em campo. Assim como história também não. Será um dos grandes confrontos desta edição do torneio e o Galo finalmente tem pela frente um gigante argentino. Bom para todo mundo.

Cuca já eliminou o Boca

Das quatro vezes que o Boca caiu diante dos brasileiros em mata-matas da Libertadores, uma foi para Santos de Cuca, na temporada passada. O atual treinador do Atlético bateu o time argentino na semifinal do torneio, de forma incontestável. Empate sem gols na ida, em Buenos Aires, e triunfo por 3 a 0 na volta, em Santos.

As outras três vezes que brasileiros se deram bem diante do Boca em mata-mata da Libertadores foram com o próprio Santos, na decisão de 1963, o Fluminense, na semifinal de 2008, e o Corinthians na final de 2012.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.