Blog do Victão

Ariel Cabral não vai seguir no Goiás. Volante volta ao Cruzeiro e tem contrato até dezembro de 2021

Ariel Cabral é caro demais para o Goiás na Série B (Divulgação/Goiás)

Rebaixado à Série B do Campeonato Brasileiro nesse domingo (21), o Goiás já trabalha visando a próxima temporada. E como parte do processo a equipe esmeraldina avisou para alguns jogadores que eles não vão seguir no clube para a disputa da Segunda Divisão. Entre eles está o volante Ariel Cabral. O volante de 33 anos está emprestado ao Goiás até o fim do Brasileirão, mas a equipe alviverde não tem interesse na renovação.

Leia também: Cruzeiro oferece Marcelo Moreno no mercado. Clube assumiu salário de forma integral em 2021

A decisão do Goiás é financeira. Com a queda no Brasileirão, a equipe vai ter uma grande perda de receita, especialmente com a redução na cota de televisão. Com o faturamento menor, a equipe esmeraldina não tem condições de manter jogadores como Ariel Cabral, Rafael Moura e Fernandão.

Mais um problema para o diretor de futebol da Raposa, André Mazzuco, resolver. Afinal de contas o jogador argentino tem um dos maiores salários entre os atletas vinculados ao Cruzeiro e seu contrato vai até dezembro deste ano. Inicialmente, Ariel Cabral também não faz parte dos planos do técnico Felipe Conceição.

O salário de Ariel Cabral está acima dos R$ 150 mil mensais estipulado como teto pelo antigo conselho gestor celeste. A diferença do valor será paga ao jogador em 20 parcelas, a partir de abril deste ano, quando, na teoria, ele também voltaria a receber o valor integral do ordenado.

No entanto, como o Cruzeiro não subiu e segue na Série B, o clube terá de renegociar com o atleta, pois dificilmente vai conseguir honrar o que foi acertado no ano ano passado.

Veja mais: Cruzeiro e Mineirão negociam para clube jogar toda a temporada 2021 no Gigante da Pampulha

O desafio de Mazzuco é conseguir um novo clube para Cabral, que mesmo durante a estadia em Goiânia teve parte do salários pagos pelo Cruzeiro. Para aliviar a folha de pagamentos, a Raposa não descarta seguir responsável por parte dos vencimentos do atleta caso ele seja emprestado novamente.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do Portal UAI.

All Comments